Alimentação saudável e barata: É possível?

Olha quem apareceu de novo: eu, Vitória, nutricionista da Desinchá. E dessa vez venho com um tema bem recorrente na vida de vocês: compras. Mas não aquela que você sai no shopping procurando vestido pra festa. Compras no mercado, e como podemos fazer escolhas inteligentes e seguir uma alimentação saudável e barata no nosso dia a dia. 

Quando o assunto é fazer compras no mercado, muitos insistem na ideia de que comer saudável é uma coisa cara, ou que comprar salgadinhos, enlatados e pratos prontos é muito mais barato. Mas as vezes o barato sai caro, meus queridos. 

Vou contar uma coisinha pra vocês: é possível SIM ser saudável, comer bem e não ter que deixar um rim na hora de pagar a conta.  

Alimentar-se bem não quer dizer sair comprando produtos light e diet do mercado. Uma alimentação saudável deve ser variada, incluindo frutas, verduras, legumes, carboidratos (pão, massa, arroz, cereais), proteínas (carnes e proteínas vegetais) e gorduras boas. Afinal, cada grupo de alimento é responsável por uma função importante no nosso organismo e assim devem ser incluídos em determinadas proporções em nossa alimentação diária. 

Mas é claro que, em situações de restrição alimentícia ou em casos de objetivos mais específicos (ex.: emagrecimento), as proporções de alguns grupos de alimentos devem ser alteradas. 

Mas sem mais enrolações. Como podemos manter uma alimentação saudável e barata? Confira algumas dicas: 

Alimentação saudável e barata: É possível?

#1 Faça uma lista de compras! 

Se organize antes de ir ao mercado. As vezes esquecemos o essencial e compramos o que vemos na frente sempre pensar se realmente precisamos aquilo. Muitas vezes a falta de organização faz com que desperdicemos comida por não listar nossas compras. Importante lembrar de não irmos ao mercado com fome, a chance de comprar alimentos desnecessários e por gula é maior e, consequentemente, o orçamento aumenta. 

 

#2 Planeje-se 

Monte um cardápio da semana para que consiga ter uma noção maior do que você precisa comprar. Muitas vezes é possível montar refeições fracionadas e congelá-las depois. Isso acaba economizando seu tempo e dinheiro, poupando energia, gás, água e detergente para lavar utensílios na hora do preparo. 

 

#3 Prefira frutas e vegetais da estação 

Uma alimentação saudável deve ser rica em frutas, verduras e legumes que são fontes incríveis de vitaminas, minerais e fibras! Estes alimentos quando estão na época de colheita costumam apresentar preços mais baixos e estão mais frescos e nutritivos. Encontre aqui a época de safra de alguns alimentos.

Opte por feiras, sacolões e hortifruti, lá os produtos in natura são normalmente mais baratos e com melhor aparência do que nos grandes supermercados. 

 

#4 Compre a granel  

Geralmente, nos supermercados, é mais em conta você mesmo porcionar o quanto quer de cada alimento (castanhas, sementes, farelos e cereais) do que os que já estão embalados. Além disso, você pode ter uma noção maior do quanto precisa para o período que vai consumi-los, evitando desperdícios. 

 

#5 Escolha proteínas mais baratas 

A recomendação de proteína diária para um adulto é de 0,8g por quilo de peso (lembrando que cada caso é diferente, então procure a orientação de um nutricionista 😊), ou seja, 48g de proteína para uma mulher de 60kg, cerca de 10% das calorias diárias. Isso é mais fácil de atingir do que você imagina! 

Deixe filet mignon e salmão para ocasiões especiais! Opte por proteínas que são mais em conta e vão suprir suas necessidades do dia a dia: ovos, leite, filé de frango, atum enlatado (na água, e não no óleo, viu?), queijo cottage, etc. 

 

#6 Compare quantidades  

Pão integral é mais caro do que francês? Se considerarmos o pão integral, encontramos promoções no valor de R$ 4,50 a unidade com 500 gramas, mas quando compramos pão francês dificilmente pedimos essa quantidade, muitas vezes compramos poucas unidades por dia ou a cada dois dias. Isso dá a sensação de que o pão integral mais saudável é o mais caro.  

Segue exemplo para você entender melhor: 

Alimentação saudável e barata - comparação de preços

#7 Estoque sua dispensa e geladeira 

Faça estoques com itens fáceis e rápidos de preparar. Dentre eles podemos destacar: 

Feijões e lentilhas – acompanham muito bem com vegetais frescos ou arroz, além de ser coringa para sopas nutritivas. 

Arroz ou macarrão integral – sacia muito mais do que o arroz/macarrão branco por conter mais fibras e muito versátil na cozinha. Mesmo sendo um pouco mais caro, compensa por você ficar mais saciado, comer menos e acaba rendendo mais do que o branco. 

Legumes frescos e frutas – bom que sejam comprados pelo menos uma ou duas vezes por semana, dependendo da quantidade do seu consumo.

Carnes e peixes – podem ser mantidos na geladeira para fácil acesso ou congelados para serem estocados por mais tempo. Fácil de preparar se for somente grelhado, além de ser uma opção com grande porte de proteínas. 

 

#8 Faça marmitas! Deixe para comer fora em ocasiões especiais  

Você aí, proletariado brasileiro que ganha seu vale-refeição contadinho para o mês, por que não economizar ele para quando for em algum lugar legal, e preparar marmitas para comer durante a semana? Além de ser mais barato, você consegue dosar suas porções e fazer escolhas mais inteligentes e saudáveis sobre o que coloca na marmita. 

Em dúvida sobre como fazer isso? Nós temos um conteúdo perfeito sobre esse assunto lá no Desinchá Academy. 

“Ok, nutri. Mas às vezes eu PRECISO comer algo que não seja minha marmita sem graça e sair do escritório”  

Como já sei que essa será a resposta, aqui vão algumas dicas para você que mora em São Paulo e quer seguir uma alimentação saudável e barata: 

  

Cozinha vegetariana e vegana, buffet de almoço e jantar. Ótima opção para os aqueles que não aguentam mais pedir salada ou massa por não ter pratos veganos/vegetarianos gostosos 

R. da Consolação, 3288 – Jardim Paulista 
 

  • Tea Connection
    A casa serve vários tipos de chás e sucos, petiscos, lanches e saladas.
    Alameda Lorena, 1271 – Jardim Paulista 

 

Tudo preparado com ingredientes de excelente qualidade e vegetais e frutas sem agrotóxicos. Ambiente gostoso para ir com uma companhia legal e tomar um açaí

Av. Hélio Pellegrino, 100 – Jd. Nova Conceição
Rua Oscar Freire, 187 – Jardim Paulista
Rua Bandeira Paulista, 327 – Itaim Bibi 

 

Destaque ao espaguete de pupunha e brotos, frango orgânico, gengibre, castanha ao molho thai, clima tranquilo. Tudo uma d-e-l-í-c-i-a! 
 
Alameda Lorena, 1969 – Cerqueira César 
R. Clodomiro Amazonas, 473 – Vila Nova Conceição 
Clodomiro Amazonas, 473 Itaim 

 

  • Club Life
    Ótima opção para quando você está com pressa. São opções saudáveis e nutritivas onde você mesmo pega o que quer. É disposto em pequenas porções e todos os dias eles postam um cardápio diferente no Instagram   

     
    Alameda Santos, 1518 – Jarfim Paulista 
    Av. Dr. Cardoso de Melo, 1294 – Vila Olímpia 
    Inúmeros endereços, procure o mais próximo de você.

 

E depois de tanta dica boa pra seguir uma alimentação saudável e barata você ainda vai ter a coragem de me falar que “não dá”? Não existe nenhuma fórmula mágica pra cozinhar em um orçamento. Como tudo na vida, precisamos nos planejar, ter criatividade e trabalho, depois de um pouco de prática conseguimos chegar em um ponto de equilíbrio.  

Não vou mentir: um dia você irá ao mercado e vai ficar cheio de vontade por alimentos industrializados ou um doce que você não resiste. Juro, você vai. E é normal. Todos temos nossos dias de necessidade de alguma “porcaria”, mas isso não significa que você não pode ser saudável nos outros 90% do seu dia.  

E agora, consegue fazer escolhas inteligentes, saudáveis e nutritivas com o dinheiro contado? 

Para você que quer mais detalhes sobre como se programar, informações nutricionais e receitas especialíssimas preparadas por chefs de cozinha de verdade (sem perder de vista a praticidade), te convido a testar a Desinchá Academy por 7 dias de graça.

Lá vamos te mostrar como você pode preparar verdadeiras delícias gastando pouco e (melhor ainda!) gastando tão pouco quanto 15 minutinhos na cozinha.

Bora?
Assinatura Desinchá

Comente aqui

avatar