Loja Oscar Freire

Loja Rappi

Lojas parceiras

Desinblog

Desinchef

E-books

Cursos

Quem somos

Trabalhe Conosco

Como começar uma reeducação alimentar?

Já parou para pensar na quantidade de dietas da moda que existem por aí, prometendo emagrecimento em 5 dias para você entrar no vestido de casamento? MUITAS. Agora, já parou para pensar o quanto essas dietas restritivas podem ser prejudiciais à nossa saúde? A reeducação alimentar vem nos ajudar com o proposito de mudar os hábitos alimentares, sim, atenção especial para palavra mudar.

A intenção de se reeducar não é emagrecer rápido ou “ficar monstrão” em dias, sem pensar nas consequências que isso pode levar. Pelo contrário, nesse texto você vai entender que a reeducação alimentar pode te ajudar a melhorar, mudar e transformar o jeito que você vê os alimentos e o jeito que você os come.

Como começar uma reeducação alimentar?

Para que serve uma reeducação alimentar?

Nada mais, nada menos, do que compreender melhor o efeito da sua alimentação em sua vida diária. Ou seja, entender as consequências para a mente (porque não é só o físico que sente a diferença, acredite) e para o corpo, aproveitando o prazer de comer, ao mesmo tempo em que traz mais saúde em todos os aspectos da vida. 

Mudando seus hábitos, você acaba, sim, emagrecendo e ganhando massa magra, a diferença é que isso é feito de modo saudável e com o intuído de cuidar de você e não só do estético. 

 

Como funciona?

Primeiramente, você vai gostar de saber que a reeducação não tem como estratégia excluir ou restringir alimentos. É necessário ir aos poucos. O foco, na verdade, é organizar da melhor maneira a ingestão das porções e de cada alimento. 

No começo a mudança não será tão fácil, até porque, mudar sempre tem seus obstáculos, né. Mas com o tempo, os hábitos vão se tornando cada vez mais naturais e mais englobados na sua rotina. Lembrando também que cada caso é um caso, então depende muito de como a sua alimentação já é hoje em dia, as mudanças podem ser mais radicais ou mais leves. Mas todos querem chegar no mesmo objetivo: saúde. 

 

Me fala logo: como começar?

Vamos com um passo a passo de como começar e ter sucesso: 

 

Procure um profissional da saúde

Primeira coisa que você vai precisar é: um acompanhamento com um profissional da saúde: nutricionista (como eu) ou um médico. Por quê? Você vai precisar de uma orientação focada em você, além disso um nutricionista vai estar do seu lado para organizar a rotina e indicar os alimentos que não podem ficar de fora da sua alimentação, fazendo com que não haja nenhuma deficiência de nutrientes, acarretando outras complicações (e não queremos isso, certo?).

 

Se hidrate

O ideal é beber pelo menos 2 litros de água por dia. Importante criar esse hábito para uma melhora do metabolismo, intestino e evitar a retenção de líquido. Lembre-se que você se hidrata com puramente água, então esqueça os refrigerantes e sucos de caixinha (que apesar de não parecer, são cheios de açúcar e conservantes). Priorize bebidas como chás (eu ouvi Desinchá?), café, leite, sucos naturais, água de coco, entre outros. 
#dicadanutri: deixe uma garrafinha na mesa do trabalho ou tenha sempre em casa, quanto mais na sua frente ela tiver, mais você lembra de beber 😊. Não se esqueça de evitar beber líquidos em geral na hora de refeição, para não atrapalhar a digestão.

 

Inclua alimentos coloridos no prato

Isso mesmo, pelo menos 5 cores no prato, principalmente o verde (chega de cara de “eca”). Quanto maior a variedade, melhor! Essa é a hora de ser criativo na cozinha.

 

Muitas frutas, verduras e legumes

É importantíssimo incluir cada vez mais variedade desses alimentos. São neles que encontramos: fibras, vitaminas, minerais, antioxidantes e muito mais. Tente colocar pelo menos 2 porções de fruta, 2 de verduras e 2 de legumes. Só ficar na batata e cenoura não vale, hein! Quanto mais verde, mais fibra e mais nutrientes.

 

Esteja com a geladeira e a dispensa preparadas

Faça uma listinha de compras com vários ingredientes que não podem faltar, como: carnes magras, ovos, frutas, verduras, legumes, fontes de carboidratos complexos (arroz ou macarrão integral, batata doce, pão integral). Assim, você pode se preparar para lanchinhos intermediários e marmitas para que você mesmo consiga deixar tudo pronto para levar onde for ou mesmo comer em casa. Isso faz com que você evite o fast food e os cupons tentadores do iFood.

 

Se movimente

A prática de exercícios físicos também interfere e muito na sua reeducação alimentar. Se com uma alimentação saudável e equilibrada você já vê uma melhora no estilo de vida, imagine aliada à prática de exercícios? Os benefícios serão potencializados. Atividades regulares vão te ajudar a perder aqueles quilinhos extras acumulados ao longo do tempo, além de fortalecer ossos e músculos, garantindo um corpo saudável e mais bem-disposto (tudo isso com saúde, ufa!).

 

Chega de industrializados

Se você está em busca de uma reeducação alimentar e ainda anda comprando saquinhos e pacotes de comida, essa é a hora de parar (ou pelo menos diminuir, não vamos ser radicais). Os alimentos industrializados são cheios de sal, gordura e açúcar adicionados. Não queremos que eles interfiram no seu processo de transformação para uma vida saudável, não é mesmo? Priorize alimentos que saíram da terra ou que foram minimante processados (arroz, queijos…) 

 

O poder de uma mente tranquila

Não posso deixar de ressaltar que a reeducação alimentar não consiste somente em alimentos e o ato de comer. Existem alguns fatores que interferem e que devem ser olhados com mais atenção:  

Poucas horas de sonoa falta de sono está relacionada com muitas doenças sérias que incluem a aumento de peso e a obesidade. A falta de sono aumenta o risco de obesidade em 55% e o risco de obesidade infantil em 89%. 

Estresse: aumenta o apetite por alimentos doces e salgados. Isso está relacionado com os níveis do hormônio cortisol elevados que gastam as reservas de glicose e causam os desejos. Sei que é difícil controlar o estresse, mas com algumas práticas como meditação e yoga, podemos diminuir isso. 

 

Ficou animado para tentar? Lembre-se que o equilíbrio é a chave para uma boa alimentação, se manter saudável e ter uma vida mais leve. 
 
Para te ajudar, temos um e-book especial sobre alimentação saudável, com dicas, receitas e muito amor. Para baixar, é só clicar aqui. 

E-book Como planejar refeições saudáveis

Por Nutri Vitória Campos

Comente aqui

avatar