Como diminuir a vontade de comer doce?

Para escolher o tema deste texto, eu pensei “qual a pergunta que mais fazem em consultório?” A resposta foi exatamente o título: “como diminuir a vontade de comer doce?” 

A resposta curta é: não tem milagre! Mas como sou uma nutricionista legal e eficaz, vou contar para você algumas dicas que podem ajudar nesse processo. Mas primeiramente precisamos entender uma coisa:  

Como diminuir a vontade de comer doce?

DE ONDE VEM A VONTADE DE COMER DOCE? 

Ela pode ser emocional, fisiológica ou comportamental. O importante é você entender seu corpo e dar o que ele precisa quando ele precisa. E saber quando negar também. 

 

Emocional 

Sabemos o quanto é reconfortante comer aquele pedacinho de bolo quando estamos tristes, ou ao contrário, quando estamos felizes também gostamos de nos recompensar com um docinho. Você já se pegou em alguma destas situações, né? 

Outra situação que a vontade de comer doce aumenta é o estresse. Perceba que quando estamos em um dia muito corrido e cheio de tarefas no trabalho, é o momento perfeito para terminar numa bela barra de chocolate. Podemos pensar em administrar melhor nossos dias da melhor maneira possível para evitar com que isso se torne algo recorrente. Tenho certeza que fará bem para seu bem-estar mental e físico. O açúcar não tem que ser sua válvula de escape. 

Mas entenda que todas essas situações são NORMAIS! Somos seres humanos (inclusive a nutri aqui, que sim, também come doce ) e é permitido se recompensar ou reconfortar com a comida que gostamos. O açúcar libera uma sensação prazerosa. Só precisamos entender que isso deve ser algo pontual e que esse alívio que o açúcar passa é momentâneo.  

 

Fisiológica  

A boa (nem tanto) e velha TPM! Mulheres em período pré-menstrual tendem a sentir uma maior vontade de comer doce, pois é quando há queda da produção de serotonina (hormônio da felicidade) o que faz com que o doce seja uma escapatória. Com os índices do hormônio em baixa, o corpo tenta resolver o desequilíbrio pedindo glicose. 

açúcar é o alimento dos neurônios e das células cerebrais. Por ser fonte de energia, ele também ajuda o corpo humano a se manter vivo. Outros benefícios são liberação de neurotransmissores como a serotonina, que impulsiona o nosso humor, e da dopamina, ligada ao bem-estar, por isso, ao ingerir o açúcar temos uma sensação de prazer e felicidade, além de funcionar como uma defesa contra o estresse. Isso faz com que o açúcar seja uma substância um tanto quanto viciante. 

Dietas restritivas, jejum ou uma alimentação não saudável também interferem no estado do nosso corpo para “pedir” doce. Comida é nosso combustível. Com uma dieta ingerindo poucas calorias, cortando carboidratos ou fazendo jejum, você coloca seu corpo em estado de alerta ou estresse. Isso faz com que seu corpo sinta carência de energia ou de alguns nutrientes, criando uma necessidade de uma fonte de energia rápida e prazerosa: o açúcar. 

 

Comportamental  

Vamos falar do poder do hábito? Por exemplo: todo dia depois do almoço saio para comprar um doce, pois sem isso, não consigo voltar a trabalhar.  

Ou: toda noite 20h as depois do meu chá da noite e assistindo a novela eu como um chocolatinho.  

Quanto mais implementado isso fica na sua vida, mais você vai querer que isso não mude. O cérebro entende e se acostuma com repetições e a partir do momento que você corta isso, ele vai estranhar e querer que volte a ser como era.  

O ideal é que você reeduque seu paladar para comer um docinho de vez em quando, não fazendo disso um hábito. Se isso já se tornou um hábito, o melhor a se fazer é ir tirando aos poucos para que seu corpo entenda que está tirando um pouco do açúcar, mas que vai ficar tudo bem. Faça com prazer, moderação e numa quantidade razoável para que não comprometa sua saúde ou seu peso. 

 

Agora que você viu os tipos de vontade que existem, é possível tentar evitar entrar em algumas armadilhas do nosso corpo ou mente.  

Com isso agora consigo te dar 11 dicas para enganar a vontade de doce: 

 

#1 Se distraia 

Muitas vezes essa vontade pode ser emocional ou momentânea, e com você se ocupando e pensando em outras coisas, faz com que você esqueça (quem sabe) de comer o doce. 

#2 Se hidrate 

Quando estamos tomando água além de ficarmos com a “boca ocupada”, fazemos com que nosso corpo se mantenha hidratado e sem a necessidade de comer um doce. 

#3 Coma alimentos com triptofano 

Tripto o quê?” O triptofano é uma substância que age na produção de serotonina (hormônio que é ativado também depois de comer um doce). Isso faz com que ajude a diminuir o estresse e a ansiedade, sem falar que controla a vontade do açúcar. 

Quais alimentos possuem triptofano? Aveia, banana, maçã, canela, grãos em geral e castanhas. 

#4 Escove os dentes após as refeições 

Se eu encarnei a dentista agora? Não. Simplesmente depois de escovar os dentes, muitos não sentem a vontade de comer nada por ficarem com aquele gosto de pasta de dente na boca…  

#5 Exercite-se 

A prática de exercícios estimula a liberação de hormônios responsáveis pela sensação de bem-estar, como a endorfina (você já deve ter ouvido falar), que causa o mesmo efeito dos doces. 

#6 Não o tenha perto de você 

Quanto menos doce você tiver em casa, menos a chance de você ir comer, certo? Então se você não sair para comprar, não vai ter em casa quando a vontade bater. 

#7 Não fique muitas horas sem comer 

A fome muitas vezes pode nos levar a ter vontade de comer carboidratos e açúcar. Tente se alimentar de 3 em 3 horas, mas não necessariamente. Não coma sem fome, isso também é algo que nosso corpo pode estranhar. 

#8 Modere nos carboidratos 

Eles fazem com que o corpo libere insulina no sangue, o que ativa a região do cérebro responsável pelo apetite. Aposte em carboidratos complexos (integrais, batata doce, oleaginosas…) Eles fazem com que sua saciedade seja maior e evitam que você sinta fome tão rápido. 

#9 Espere para ver se a vontade passa 

Você sabia que nosso cérebro demora 18 minutos para saber que estamos satisfeitos? Pois é, às vezes podemos comer rápido (praticamente devorar a comida) e achar que ainda estamos com fome (ou que precisamos de um doce) quando a informação do alimento nem sequer foi processada. 

#10 Opte pelas frutas 

Que tal incrementar uma fruta com canela, aveia ou pasta de amendoim? Além de saudável, sai daquela mesmice, e ainda deixa seu lanche com mais fibras, aumentando sua saciedade. 

#11 Coma o doce! 

“Como é que é, nutri?” Pois é! Muitas vezes não adianta eu passar 325 mil dicas… Você vai querer porque querer comer um doce mesmo. E o que tem de mal nisso? Nada! Só devemos saber comer com moderação e em quantidades que não sejam absurdas, ok? 

 

Agora que você é expert em como fugir dessa tentação que é o doce, que tal tentar implementar isso no seu dia a dia e fazer com que o açúcar não seja uma válvula de escape na sua vida? 😊 

 

Produtos Desinchá

Comente aqui

avatar