Loja Oscar Freire

Loja Shopping Iguatemi

Lojas parceiras

Desinblog

Desinchef

E-books

Cursos

Quem somos

Trabalhe Conosco

Como fazer jejum intermitente com saúde

Hum… jejum intermitente, já conversamos sobre ele aqui. Como falamos no meu outro texto aqui “Por que todo mundo fala de jejum intermitente?”, o jejum intermitente é muito mais uma estratégia nutricional do que uma dieta propriamente dita, muitos consideram até um estilo de vida. Se você ainda não leu, corre lá para entender mais sobre esse método. Sabendo que o jejum intermitente é uma estratégia usada para, na maioria das vezes, emagrecimento, onde visa intercalar períodos de jejum com períodos de alimentação. Mas você sabe ele como funciona ao vivo e a cores? Já pensou em testar, mas não sabia por onde começar? Então venha comigo e aprenda como fazer jejum intermitente com saúde! 

Primeiramente você precisa saber que existem alguns tipos de jejum, onde cada um, visa um tempo diferente de quanto você vai ficar sem comer. Antes de conhecê-los, é importante lembrar que a escolha da melhor forma de seguir um jejum intermitente deve ser conversada com um profissional da saúde (nutricionista, nutrólogo ou endocrinologista), que fará exames específicos e saberá dizer o melhor protocolo para sua saúde. 

 

Jejum de 12 horas

Jejum de 16 horas

Jejum de 24 horas

Existem três grandes motivos que fazem com que as pessoas falhem (muito) ao tentar aprender como fazer jejum intermitente: 

  • Ter uma alimentação pobre em nutrientes 
  • Ir com muita sede ao pote 
  • Confundir fome com vontade de comer (fome emocional x fisiológica) 

Vamos entender agora como você pode fazer o jejum intermitente sem falhar: 

Mas calma! Antes disso preciso te alertar sobre as contraindicações desse método, pois infelizmente, não são todos que podem praticar. 

 

Todo mundo pode fazer? 

Nem todo mundo. Se você está grávidaamamentando, é diabético ou tem uma condição que exige que fique atento aos níveis de açúcar no sangue, melhor evitar o jejum. Um longo período de restrição poderia induzir a hipoglicemia (queda dos níveis de glicose no sangue) e trazer consequências mais graves. Crianças e adolescentes também não são recomendados a fazer por estarem em fase de desenvolvimento e precisarem de uma ingestão constante e certa de nutrientes para crescerem e se desenvolverem de forma adequada. 

Para saber se você se encaixa no grupo de pessoas que podem fazer o jejum intermitente, somente uma consulta com um médico e o acompanhamento profissional podem te dar certeza. 

 

Como fazer jejum intermitente (com saúde) 

 

Agora sim, vamos com algumas dicas de como fazer o jejum sem falhar: 

 

Como fazer jejum intermitente com segurança: 

 

#1 Não vá com muita sede ao pote 

Principalmente se é sua primeira vez tentando o jejum intermitente, comece pelo mais fácil, o jejum de 12 horas é o menor e o mais descomplicado de ser seguido de primeira. Praticar o jejum é uma habilidade e como toda habilidade, você vai aprendendo aos poucos como dominá-la.  

O jejum de 12 horas você para de comer no jantar, vamos supor 20h e volta a comer no café da manhã, por volta das 8h. se você achou tranquilo, tente o jejum de 16 horas que você volta a comer no almoço, por volta do meio dia. 

 

#2 Antes do jejum, esteja abastecido 

Começar um jejum depois de ter comido mal, ou ter tido uma alimentação pobre em nutrientes e pouco reforçada, não te trará bons resultados. Quando você fica horas sem comer, seu corpo tenta ter acesso aos seus estoques de gordura para suprir a energia necessária para se manter. Mas se você estiver comendo alimentos pobre em nutrientes (lê-se “porcarias”), sua condição metabólica irá dificultar esse acesso do corpo aos seus estoques de gordura. 

Antes de começar a ficar algumas horas sem comer, priorize uma refeição com comida de verdade como: carnes, ovos, hortaliças, frutas, sementes, nozes e castanhas. 

 

#3 Você não pode comer, mas pode beber 

Se hidrate! Mesmo em jejum, água sempre será muito bem-vinda (pelo menos 2 litros por dia) para hidratar seu corpo e deixar seu intestino funcionando bem. Além de águas bebidas que não quebram o jejum são chá e café, não adoçados, claro. Então você leu certinho, Desinchá não quebra jejum

 

#4 Adapte sua rotina de exercícios 

Se você tiver com disposição, você pode sim praticar exercícios durante o período de jejum. Uma dica é se exercitar logo de manhã, que é quando você terá mais energia, por ser o começo do seu jejum. Tome cuidado com o tipo de exercício você vai escolher fazer. Considere exercícios de menor impacto, como ioga ou cardio (aeróbico), nas manhãs em jejum e deixar a classe HIIT (exercício intenso) para depois de comer. 

 

#5 Saiba diferenciar os tipos de fome 

Outra coisa que já falamos por aqui, é a diferença de fome emocional e fome fisiológica. A fome emocional é aquela em que você acha que está com fome, mas realmente não está, isso acontece quando você está acostumado com um certo hábito, ou realmente emocional, por achar que você “precisa” comer. Já a fisiológica, é aquela que a barriga ronca e você comeria qualquer coisa na sua frente, diferente da emocional, que é uma fome seletiva. 

Então no caso do jejum, se você está acostumado a comer todos os dias no café da manhã, mas resolveu fazer jejum, sua cabeça entende que você precisa comer neste horário. Mas na verdade isso não é fome. Claro que você deve estar devidamente nutrido para que isso não se torne uma fome fisiológica mesmo, como eu pontuei na dica #2. 

 

#6 Acabou o jejum, hora de comer! 

Cuidado com os exageros na hora de voltar a comer. Você já ficou muitas horas em jejum e acha que agora tem que arrebentar a boca do balão por estar com muita fome (será que está mesmo). Para que isso não aconteça não coma até ficar inchado e desconfortável, pois assim você também pode sabotar as metas de perda de peso que provavelmente o levaram ao jejum intermitente em primeiro lugar. Simplificando: não é necessariamente a quantidade do seu prato que vai ajudá-lo a ficar satisfeito por mais tempo, mas o que está no seu prato. 

 

#7 Escute seu corpo 

Vai ser normal se você não conseguir ficar as horas marcadas em jejum, e tudo bem! Fique atento a sintomas como tontura, dor de cabeça, fadiga, ansiedade ou dificuldade de concentração. Sentiu alguma dessas coisas? Coma alguma coisa e algum outro dia você tenta de novo. Jejum intermitente é costume e é treino. Não ultrapasse os limites do seu corpo. Relembrando que é muito (muito mesmo) importante o acompanhamento com um profissional da saúde. 

 

Pegou todas as dicas? Ficou animado para tentar?  

Provavelmente seu corpo levará um tempo para entender o jejum, mas sem drama! Você pode se sentir faminto ou fraco no começo, mas isso não é motivo para se preocupar, volte e tente de novo. Caso você realmente não tenha gostado, também não tem problema, o jejum intermitente é só uma estratégia nutricional de muitas outras que podem ser implementadas na sua rotina. 

Procure um nutricionista 😊 

 

Desinchá

Por Melina França

Comente aqui

avatar