Emagrecer não é sinônimo de saúde. Existem regras!

Às vezes eu acho que as pessoas que acompanham esse blog devem pensar que alguns temas estão muito parecidos. Bom, é compreensível. Mas o que estou tentando, na verdade, é explorar o máximo possível de alguns assuntos específicos. Por exemplo, as proteínas: elas estão em alguns títulos desse blog, porém, um fala sobre o whey protein; o outro, sobre quais tipos de proteínas existem e como elas agem no corpo.   

Hoje vou seguir mais ou menos por esse caminho e levantar de novo um assunto recorrente por aqui: emagrecimento.  

Mas dessa vez vou tentar ser mais específico e falar sobre emagrecer com saúde.  

Emagrecer não é sinônimo de saúde. Existem regras!

É importante ressaltar o “com saúde”, pois isso significa que mostrarei hábitos ou pequenas adaptações na sua vida para você conseguir emagrecer sem restrições torturantes, sem passar fome e sem tomar remédios ou consumir produtos que sejam prejudiciais. Ou seja: sem sofrimento, emagrecendo levando uma vida saudável.  

E, para isso, vamos começar com uma info que você provavelmente já sabe bem: não existe uma dieta que sirva para todos. Idade, sexo, tipo de corpo, histórico médico, genética e nível de atividade física são muito importantes para a perda de peso. E isso tudo é muito singular.  

E é aí que entra o diferencial desse texto: apesar de cada ser humano ser um universo muito particular e único, existem algumas atitudes comuns que beneficiam todos!  

Nisso, posso citar o post anterior, sobre pirâmide alimentar, para dar a primeira dica de emagrecimento saudável: entenda os seus alimentos

É importante registrar tudo o que você come, inclusive as quantidades exatas de cada alimento. Também veja quantas vezes você come em casa e quantas vezes come fora. Isso é necessário pois as refeições caseiras costumam ser mais saudáveis, já que você controla todo o preparo. Tente sempre encontrar maneiras de facilitar a sua rotina para poder cozinhar com tranquilidade.  

  • Procure um profissional  

Isso aqui é bom falar sempre, pois a galera esquece: um nutricionista sempre irá avaliar suas necessidades nutricionais e dar a dieta mais adequada para o seu corpo.  

  • Controle as porções 

Não é nenhuma novidade você ter que prestar atenção em pratos mais calóricos, tipo frituras e doces, certo? Caso você coma muito fora ou tenha o olho muito grande mesmo na hora de cozinhar em casa, é bom ficar atento com as porções. Por exemplo, um filé não precisa ser maior que a palma da sua mão (sei que é uma medida estranha, mas funciona). Já os carboidratos, como arroz e batatas, podem ser do tamanho daqueles colherões de servir, sabe? Já as verduras e os legumes, pode comer à vontade!  

  • NÃO FIQUE SEM COMER!  

Caro leitor em busca de uma vida saudável, por favor, coma sempre. Fracionar suas refeições em pequenas porções durante o dia faz com que você sinta menos fome durante as refeições principais. Existem os adeptos do jejum intermitente, mas esse é o tipo de coisa que só o seu médico pode te indicar.

  • Faça exercícios sempre 

Escolha a atividade física que mais te agrada para que você consiga praticar regularmente, sem sacrifícios. Nada melhor do que boa alimentação e exercícios regulares para conseguir ter um corpo saudável.  

  • Durma de 7 a 8 horas por dia 

É fundamental uma boa noite de sono para a plena recuperação do seu corpo, com metabolismo equilibrado. A perda de peso depende diretamente da recuperação do corpo durante o sono.  

  • Não elimine todas as gorduras da sua dieta  

Existem gorduras que são necessárias até para emagrecer. As gorduras são as responsáveis por transportar as vitaminas A, D, E e K, e pelo funcionamento das membranas celulares, da defesa imune e da coordenação das funções cerebrais. Ou seja: diminuir drasticamente o consumo de gorduras saudáveis significa desequilibrar funções essenciais ao funcionamento do organismo. Por isso, nada de tirar da alimentação as gorduras, por exemplo, do coco, castanhas, gergelim, azeite de oliva, linhaça, nozes etc. 

  • Diminua o consumo de sal e açúcar 

sal é a principal fonte de sódio, mineral que, quando ingerido em excesso no organismo, aumenta o risco de hipertensão e a retenção de líquido. Já o açúcar consumido em excesso se transforma em acúmulo de gordura, principalmente na famigerada região da barriga. Então não preciso dizer mais nada, né?  

  • Entenda os sinais de que sua dieta não está saudável  

Existem alguns sinais que mostram que a sua tentativa de emagrecimento pode não estar assim tão boa: queda de cabelo, unhas fracas e quebradiças, desânimo, fraquezaindisposição, tontura, flacidez e constipação intestinal

  • Beba pelo menos 2 litros de água por dia 

Consumir bons líquidos ajuda demais a emagrecer de maneira saudável.  

  • Prefira alimentos integrais  

Pão, massa, farinha, arroz… Tudo isso você pode substituir pelo mesmo produto, só que integral. Eles contêm mais nutrientes e fibras, que como já sabemos, fazem muito bem para o seu organismo. 

 

E querido leitor, vamos lá: essas mudanças, por mais que não sejam restritivas, exigem uma certa dedicação. Esse período de adaptação pede esforço e atenção. Então lembre-se sempre de que provavelmente isso não foi fácil pra ninguém e não funcionou em uma semana. Leva tempo, paciência e um certo controle de ansiedade. Indo aos poucos, você chega lá facinho, facinho. 🙂  

Assinatura Desinchá

Comente aqui

avatar