Eu testei: 1 semana evitando produzir lixo

Você sabia que uma pessoa gera, em média, 5kg de lixo por semana? Pois é, a gente também ficou em choque quando descobriu esse babado. No dia a dia aqui na empresa estamos sempre nos movimentando por novas e diferentes ações que se convertam em hábitos saudáveis. Como provavelmente você já sabe, acreditamos que essas pequenas mudanças são poderosas armas para uma vida mais leve e boa para todos. E isso não se aplica só aos exercícios que faz ou como se alimenta, mas tudo ao seu redor. Inclusive evitar produzir lixo!  

Homer Simpson no lixo

Em uma dessas ações, fechamos a parceria com a EuReciclo e desde de então temos focado em como produzir menos lixo.  

Dessa vontade resolvemos fazer um teste: há um tempo atrás, em parceria com a Kouda, uma empresa que produz garrafas e copos em aço inoxidável com parede dupla e isolamento a vácuo, demos alguns copos da marca para pessoas daqui passarem 1 semana evitando produzir lixo. 

Copo e garrafa Kouda
Copo Kouda
Copo e garrafa Kouda

E nossa querida estagiária de Recursos Humanos, Victoria Prado, aceitou o desafio de fazer um “detox de lixo”. Ela já era uma entusiasta de uma vida mais sustentável antes de passarmos essa tarefa, então deduzimos que teria poucas dificuldades.  

Como previsto, criar o hábito de produzir menos lixo até que foi simples (para a Vitória, claro. Deixar de produzir lixo é bem difícil), mas trouxe mudanças interessantes. Nossa pupila já sentia muita culpa pelo lixo que despejava e não gostava de comprar garrafas de plástico, apesar de beber muita água. Então só o fato de ter um copo seguro para levar dentro da bolsa e encher quando quisesse já virou uma chavinha imediatamente no modo dela consumir líquidos (água, basicamente. Mas ok).  

Só que aí vem a parte mais interessante: por ter sido uma mudança simples e quase automática em sua rotina, ela propôs a si mesma aumentar o desafio e evitar produzir lixo em outras situações também, como com os documentos que ficam sob sua responsabilidade por aqui. “Ao invés de imprimir, trabalho com todos os documentos no computador”, disse. 

Daí foi efeito dominó: mesmo após o desafio ter acabado, ela continuou com seus novos hábitos e mudou até seu jeito de comprar roupas, passando a priorizar marcas sustentáveis.  

E no auge de sua humildade contagiante, Vitória também me contou que não sabe se essas atitudes tiveram, realmente, algum efeito prático. Mas tiveram, sim. Até porque, se ampliássemos o número de copos, garrafas e papeis para uma escala em que todos tivessem a mesma atitude, seria um número BEM grande de lixo a menos na terra. Imaginando esse hábito por mais 10, 15, 20 anos… Bom, está claro que a saída existe.  

Eu testei: 1 semana evitando produzir lixo

É chegada a hora da fala mais importante do feedback da nossa futura psicóloga: para ela, esse desafio rapidamente se transformou em um propósito. O esforço por uma vida mais sustentável fez com que ela prestasse mais atenção em como o ambiente ao seu redor está cada vez mais poluído. E essa sensação faz com que ela esteja sempre em alerta para alternativas sustentáveis. “Hoje em dia eu procuro sempre por estabelecimentos eco-friendly”, argumentou.  

“Estar sempre em alerta para não ser uma vacilona com o mundo que habitamos é estimulante”, continua Vitória. E esse estímulo fez com que ela se preparasse para seguir sua ideologia em qualquer situação: sempre tem sacolas no porta-malas do carro, marmitas de vidro em casa, canudo e copo próprios na bolsa, além do fato de ler as embalagens dos produtos que pretende consumir, para saber se possuem selos de sustentabilidade.  

Ou seja: essa é mais uma prova prática de como hábitos saudáveis estimulam outros. O copinho da Kouda mudou a rotina da nossa funcionária quase diplomada e ainda serviu como espelho para outras pessoas ao redor fazerem o mesmo. É sempre possível dar um jeito!  

Assinatura Desinchá

Comente aqui

avatar