Eu Testei: Acordar Cedo

Será que eu consigo acordar cedo?
Por Mayara Yumi
Analista de Marketing da Desinchá 🍃

O “Eu testei” dessa semana era tentar se tornar uma morning person. Gente, eu moro a dois quarteirões do escritório em que trabalho, ou seja, acordo 30 minutos antes e vou. Logo, acordar cedo seria um baita de um desafio para mim, mesmo porque eu reconheço que sou uma verdadeira notívaga.

Será que eu consigo acordar às seis da manhã por uma semana? O relato completo está aqui embaixo. Sinta as dores e as delícias de alguém que é uma criatura da noite (eu mesma) se tornar uma pessoa solar.

DIÁRIO DE BORDO

Dia 1 | Horas dormidas: 4 horas e 10 minutos

Fui dormir às duas da manhã e acordei 6h10.

Foi difícil, mas não impossível. Eu me senti bem ao acordar cedo, foi estranhamente prazeroso. A produtividade é ótima na parte da manhã enquanto o escritório está silencioso e não tem fila para pegar café e nem chá; é mais ou menos o paraíso dos escritórios.

Fui dormir super cedo e percebi que não fiquei vendo vídeos bizarros no Youtube. Sabe aqueles dias que a gente começa com “alimentação saudável” e acaba em “Unboxing de fantasias para o meu cachorro”?

Dia 2 | Horas dormidas: 9 horas

Fui dormir oito da noite e acordei às cinco da manhã (SEM ALARME). Pasmem. Dormi tanto que acordei naturalmente.

Tomei café da manhã (isso é uma raridade).

De manhã eu consegui ler todos os meus e-mails, fiz uma playlist nova e ainda eliminei duas tasks ANTES do almoço. É produtividade ninja que você quer? Então toma!

Fui dormir bem cedo e logo depois de fazer a rotina completa de esfoliação, máscara de hidratação no cabelo e até argila na cútis. Você tem noção do tempo que isso leva? Pois é. Self-care é necessário e consome boa parte do seu tempo. Mas a boa notícia é (breaking news): se você toma banho cedo, sobre tempo pra fazer tudo isso.

Eu Testei: Acordar Cedo

Dia 3 | Horas dormidas: 6 horas

WE HAVE A DREAM: academia de manhã, esse sempre foi o meu sonho. Mas eu preciso de algumas facilidades para isso acontecer: eu vou à academia se não chover e se o nosso queridíssimo RH fechar o contrato com a tal da academia (não vou revelar, não sei se posso).

Breaking news 2.0: a academia ainda não foi liberada. Uma pena, não é mesmo? Até que não.

A essa altura do campeonato, já me acostumei com o horário. Eu tenho CERTEZA de que já me tornei uma morning person.

Ponto negativo: eu tenho vontade de almoçar às 11h da manhã. Mas como sou um ser humano e não uma selvagem… Espero dar meio dia, como todo proletariado. Porém sofro demais. Para resolver essa questão, como uma fruta lá pra umas 11h.

Sonhando com comida após acordar Cedo

Dia 4 | Horas dormidas: 5 horas

Não tomei café da manhã.

Status: MUITO SONO, JESUS. Foi o pior dia da semana, mesmo.

Eu me sinto um verdadeiro pudim de sono. Foi aquele dia “Força, guerreira”. Mas eu sobrevivi. O quarto dia caiu em uma quinta-feira e a equipe tinha marcado o ~ FAMIGERADO HH ~ (happy hour, para quem não está familiarizado com o termo). Logo depois de socializar com a rapaziada, saí para jantar, tomei um chá de hortelã e fui pra casa, tomei aquele banho e fui dormir lá pra uma da manhã.

Cachorrinho com sono

Dia 5 | Horas dormidas: 5 horas

Me senti a própria heroína guerreira revolucionária do rolê por ter acordado cedo, na sexta-feira PÓS HAPPY HOUR. Se eu estivesse na Grécia antiga, escultores fariam lindas obras inspiradas neste dia fatídico. O resto do dia foi muito bem até a hora de ir ao bar com uns amigos e eles decidirem que a nós ficaríamos conversando até às SEIS DA MANHÃ.

 

Dia 6 | Fui dormir às seis da manhã. Sextou, né?

Dormi até o meio dia. BEM FELIZ.

Dormi de tarde e de noite também. Parece um exagero?

Foi um dia extremamente não produtivo, mas não tem problema, né? Não precisei trabalhar.

 

Dia 7 | Tempo dormido: 4 horas – no primeiro tempo

Acordei às seis da manhã (VITÓRIA), mas nem tanto porque dormi até às nove depois.

Acontece, né? O dia foi muito corrido. Consegui ir na academia antes do meio dia, depois fui almoçar com uns amigos.

Voltei para casa, tomei banho e cochilei uma horinha. Sabe o que mais? Eu acordei para ir não em um, mas em DOIS bloquinho de Carnaval e ainda consegui ir a uma peça de teatro. Eu dormi igual um bebê, claro.

Dormindo igual a um bebê após acordar Cedo

Essa, basicamente, foi a minha saga em acordar (ou pelo menos tentar acordar) cedo.

Pontos positivos: não tem fila para tomar café, produtividade mil, reparei que finalizar tarefas antes do almoço diminui – e muito – a minha ansiedade.

Pontos negativos: não sei o que está acontecendo nas redes sociais (não é necessariamente ruim também, né?) e o outro ponto é que eu senti MUITA FOME antes do almoço.

O que eu descobri? Meu sono é um lixo. Durmo pouco em alguns dias e muito em outros. Preciso trackear meus hábitos, especialmente os noturnos, e tentar evitar a ingestão de cafeína após às 18h. Ah! Ficar sem scrollar o Instagram por 4 horas seguidas pode ser muito produtivo (sério?).

Mexendo no celular

Vou continuar acordando cedo? Não sei. Até o fechamento desta matéria eu acordei às 09h todos os dias. Quero acordar mais cedo? Alguns dias da semana, com certeza.

Recomendo? Demais! Especialmente naqueles dias que temos que produzir muito. Não tem jeito fácil de começar, é só acordar e esperar o seu corpo regular o horário biológico para você.

Agora que eu passei por essa odisséia matutina, convido todo mundo a acordar de manhã também. Seis horas pode ser um exagero? Pode ser, mas vale à pena tentar. Vou esperar os comentários e experiências de quem quer tentar e de pessoas que já conseguiram se acostumar com esse horário.

Vlw flw

Assinatura Desinchá

 

Comente aqui

avatar