Loja Oscar Freire

Loja Shopping Iguatemi

Lojas parceiras

Desinblog

Desinchef

E-books

Cursos

Quem somos

Trabalhe Conosco

Como a matemática pode melhorar seu relacionamento (e a sua saúde)

Eu sei, eu sei… Tem como o título desse post ficar mais romântico?? Misturar amor com matemática talvez não pareça a equação mais esperada do ano (ahhh, se eu recebesse R$ 1 por cada trocadilho que uso nesse blog!), mas o dado que vou te apresentar hoje sobre como a matemática pode melhorar seu relacionamento foi observado pelo professor John Gottman, PHD referência quando o assunto é pesquisa sobre casamentos, e que tem um histórico em adivinha qual campo do conhecimento.  

Pois é. Ma-te-má-ti-ca. E ele chegou no conceito sobre o qual vamos falar hoje: a proporção de 5×1. 

Isso quer dizer que um dos principais segredos que Gottman descobriu por trás de relacionamentos bem-sucedidos é uma porcentagem muito específica de 5 interações positivas para cada 1 interação negativa.  

Segundo ele, isso foi o que lhe permitiu prever divórcios com uma precisão tão acurada. Cinco coisas boas para cada coisa ruim. Sim. É simples. 

E estamos falando disso aqui porque já comentamos nesse post, e também nesse como os relacionamentos são importantíssimos para a nossa saúde! Eles têm o poder de influenciar nossa sensação de bem-estar, produção de hormônios da felicidade e de outros que nos aumentam nossa imunidade e resiliência.

A descoberta da proporção 5×1 está descrita no livro Why marriages fail (Por que casamentos dão errado), mas se aplica a todos os relacionamentos próximos. 

Agora… O que seriam “coisas boas”? Isso quer dizer o tempo que ambos os parceiros se tocando, sorrindo, se elogiando, rindo juntos… 

Mesmo no conflito, se você não tiver uma postura ativa para melhorar seu relacionamento, a tendência é eles piorarem. E com isso seu humor e sua saúde.

Amar, afinal, é um verbo. Não é algo que você tem ou sente. É algo que você faz.

Mesmo que você e quem você ama pre-ci-sem discutir (o que é bem saudável, aliás, porque quer dizer que as insatisfações estão sendo abordadas), sempre é possível trazer um elemento positivo no calor do momento. Como?

O resto desse texto vai te ensinar alguns truques para você melhorar até as suas brigas com uma observação matemática do comportamento humano.

Como a matemática pode melhorar seu relacionamento (e a sua saúde)

#1 – O primeiro passo é se acalmar

Quando seus batimentos cardíacos sobem, você fica mais inclinado a reagir como um espelho da outra pessoa. Isso quer dizer que, se ela esquentar um pouco e fizer algum comentário grosseiro, você provavelmente vai reagir do mesmo jeito, e a negatividade pode escalar rapidinho desse jeito.  

Todo mundo que convive deveria pedir um tempo do conflito para poder esfriar a cabeça e ter uma discussão mais produtiva. Segundo Gottman, 20 minutos costuma ser um bom tempo de descanso para os batimentos cardíacos voltarem ao normal. Não adianta esperar só 5 minutos, por exemplo. Mesmo que seus batimentos desacelerem, eles ainda vão estar bem acima dos de uma pessoa tranquila.

Ah! Só não vale tirar esse tempo e ficar ruminando sobre a discussão em si, ok? Isso não vai te ajudar a esfriar.

 

#2 – Não fique na defensiva

Quando alguém ataca e outra pessoa entra na defensiva, fica muito difícil estabelecer um diálogo honesto. Ao discutir com alguém que você ama, não existem ganhadores e perdedores. Assumir a culpa é algo super difícil. Bem mais do que rebater acusações com acusações.

O objetivo aqui não é ganhar um argumento. É viver melhor em conjunto.

Por isso os momentos de positividade ANTES da discussão são tão importantes. Você não sai xingando alguém que você sente alegria por ter na sua vida  só porque ela não lavou a louça, por exemplo. Mas se esse sentimento de gratidão (namastê) não existir, qualquer detalhe pode virar um elefante.

 

#3 – Valide os sentimentos da outra pessoa

É TÃO fácil, quando alguém reclama de algum comportamento nosso, invalidar essa questão como se a outra pessoa estivesse fazendo drama ou como se o assunto não fosse nada demais. Bem… Você não precisa concordar com a opinião dela, mas precisa respeitar a pessoa por sentir o que ela sente.

Frases simples como “Entendo que isso te chateia” vão looonge. Esse tipo de coisa mostra que os sentimentos da outra pessoa são compreendidos e significativos para você.

E se você chegar à conclusão de que eles realmente têm um ponto válido, peça desculpas. Honestamente. Tem gente que pede desculpas às vezes de um jeito completamente apressado e irritado, o que faz parecer que só quer “calar” quem está falando.

Se você quiser fazer ainda melhor, agradeça a outra pessoa por ter trazido o assunto à tona. Isso faz com que as conversas no futuro sejam bem mais proveitosas.

Quanto mais você colocar esses princípios em prática, mais eles vão parecer uma segunda natureza para você e você vai melhorar seu relacionamento. É possível se comportar de forma positiva mesmo durante uma discussão. Então quando precisar entrar em conflito com quem você ama, faça isso direito.

E quando não, lembre de amá-los cinco vezes mais.

 

Desinchá

Por Melina França

Comente aqui

avatar