Eu testei: Parar de comer carne por uma semana

O nosso primeiro “EU TESTEI” foi parar de comer carne por uma semana. Tem curiosidade para saber como é, quais os primeiros passos, a quantidade de proteína correta? Então indicamos ir ao nutricionista, ok?

 

Maraísa Massoli - Eu testei: Parar de comer carne por uma semana

 

Essa é a Maraísa Massoli, 22 anos, uma das nossas analistas de marketing. Se você acha que já viu esse rostinho em algum lugar, você provavelmente viu: no nosso Instagram (@desincha). Se não viu, segue a gente lá!

A Mara tem o hábito de não jantar. Ela substitui essa refeição por uma vitamina, pedaço de bolo ou pão de queijo (temos vários mineiros no time). Talvez isso funcione para você, talvez não… Já dissemos para ir no nutricionista? Pois é!

A partir de agora é com ela…

Quais foram as maiores dificuldades?

Comer em restaurante. Se for no kilo, é bem mais fácil em vários aspectos: você pode “construir” o seu prato com a proteína que preferir e ninguém te julga.

Em restaurantes à la carte é mais difícil.

Fui com a minha família em um restaurante japonês e acabei comendo arroz, alga e kiwi, pepino, melancia, abacaxi, shimeji e yakissoba de legumes. Gente, arroz com kiwi ninguém merece, né? Tem alguns restaurantes japoneses que servem rodízio vegetariano e são ótimos, SIM, mas é preciso pesquisar antes.

Eu testei: Parar de comer carne por uma semana

Outra dificuldade em parar de comer carne foi a aceitação dos meus amigos: uma amiga disse que eu ficaria flácida,  outros disseram que parar de comer carne era besteira porque eu tinha que ingerir esse tipo de proteína… foi bem chato. Tive que falar diversas vezes que eu gostaria de diminuir o consumo de carne porque sinto muita dó dos animais e que é sim possível ter a dose de proteína necessária, com alimentos que não sejam de origem animal. Nem todo mundo aceita muito bem, e as pessoas fazem piadinhas o tempo todo.

Como eu cresci na fazenda, sempre tive muito contato com vaca, porco, galinha (e me apegava afetivamente a eles). Foi um alívio topar esse desafio e ver que eu consigo fazer uma alimentação vegetariana.

 

Sei que não é nada saudável, mas essa era a única opção vegetariana na hamburgueria.

E os pontos positivos?

Leveza. Eu sempre comi carne em todas as refeições e achava que sentir sono depois do almoço era normal. Acabei descobrindo que não é! Deixar de comer proteína animal faz com que você se sinta muito mais leve após as refeições (desde que você coma comida de verdade, e não se empanturre com junk food vegetariana, tipo frituras e afins). No jantar foi um alívio: eu dormia mal, me revirava na cama, e agora me sinto muito bem.

Consumi muito mais ovo, queijo e não vejo sentido em não consumir, desde que venha de pequenos produtores. Infelizmente a indústria maltrata muito as galinhas e as vacas leiteiras, diferente de pequenos produtores.

Idade de abate vs expectativa natural de vida

 

Por isso optei por fazer um pão de queijo e um bolo de fubá com leite vegetal e ficou ótimo. Nem gosto muito de leite e já estava parando de consumir, troquei por leite de castanha e as receitas ficaram muito boas.

Pão de queijo - Eu testei: Parar de comer carne por uma semana

 

Ah! Antes que me perguntem: eu fui na academia normalmente e não passei mal, não senti fraqueza e nem tontura. Me senti disposta como me sinto quando consumo carne.

Saber que o seu prato de comida não levou ao sacrifício de nenhum animal é muito bom! Tanto é que já se passaram oito dias e eu ainda não comi nada de carne.

O que pode ser melhorado

Eu não passei na nutricionista antes da transição e senti muita falta! Sério, passem no nutricionista. Acabei comendo muito mais carboidrato do que geralmente como, e sentia fome mais rápido também… Talvez tenha errado na quantidade de proteína vegetal.

O lanche depois do almoço era uma banana com pasta de castanha ou algum snack saudável.

Mas o curioso é que perdi medidas nesse período. Apesar de não ter me pesado, me senti menos inchada e senti a diferença nas minhas roupas.

É claro que essa foi a minha experiência. Cada corpo é um corpo. Alguns amigos pararam de comer carne e só se alimentavam de batata… Claro que eles engordaram.

Aprendizado

Ver que é possível se alimentar bem sem matar nenhum animal é indescritível. Tanto que hoje vamos mandar um e-mail para todos os colaboradores da Desinchá, convidando eles a pararem de comer carne (pelo menos nas segundas-feiras).

Também me animei para participar de algum tipo de trabalho voluntário com animais.  Caso volte a comer carne, tenho certeza que meu consumo vai diminuir consideravelmente.

Que tal você também parar ou diminuir o consumo de carne? Consulte um nutricionista, por favor, e vamos diminuir os riscos à saúde, o desperdício de água e a poluição. Além de diminuir a crueldade com que esses animais são tratados.

Desafio

Deixo aqui o meu convite para vocês também se desafiarem a parar de comer carne por uma semana. Caso queira começar aos poucos, você pode aderir ao movimento da segunda-feira sem carne (uma vez por semana pode parecer pouco, mas faz uma diferença enorme para o meio ambiente). Me mandem notícias, fotos e comentem as maiores dificuldades e prazeres que aparecerão no meio deste percurso.

Se você não sabe o que comer, o curso Receitas Plant Based da Desinchá Academy pode te ajudar.

Prepare-se para experimentar uma explosão de sabores, aromas e texturas. O curso de receitas plant-based da chef Izabela Dolabela vai te surpreender. Nele, você vai descobrir como preparar pratos vegetarianos simples, nutritivos, deliciosos e, como se não bastasse, super em conta.

Receitas Plant Based

 

Ah, não se esqueça de tomar seu Desinchá todas as manhãs. Ainda não tem um pra chamar de seu?Clique aqui

 


 

Vou deixar algumas receitinhas vegetarianas e deliciosas para te ajudar durante esse processo. Mas claro que nada substitui uma visitinha ao nutricionista. Lá vai:

 

Guacamole

Guacamole

Ingredientes:

  • 1/2 abacate;
  • 1 xícara de cebola picadinha;
  • 2 colheres de sopa de salsinha picada ou coentro;
  • Suco de 1/2 limão;
  • 2 colheres de sopa de azeite;
  • 1 tomate sem semente picado;
  • Sal e pimenta do reino.

Modo de preparo:

Amasse o abacate e vá adicionando os outros ingredientes aos poucos. Tempere com sal e pimenta a gosto.

 

Sorvete mocha

Sorvete mocha

Os gelados mocha são a opção perfeita para os amantes de café e chocolate. Basta juntar café forte, molho de chocolate ou cacau em pó, leite de coco e agave para adoçar.

 

Banana chips

Banana chips

Ingredientes:

  • Banana verde
  • Azeite de Oliva
  • Temperos de sua preferência (pimenta, orégano, sal…)

Modo de preparo:

  • Pré-aqueça o forno a 180º C.
  • Enquanto isso, descasque e corte as bananas em fatias bem finas (pode ser com uma faca afiada ou um mandolim).
  • Em uma fôrma antiaderente e untada, coloque as fatias sem encostar uma na outra. Regue com um pouco de azeite e leve ao forno por 15 minutos ou até ficar dourada.
  • Tempere a gosto.

Beijos e até a próxima.

 

Assinatura Desinchá

Comente aqui

avatar