Como foi participar de uma corrida de rua pela primeira vez

Essa é a Lari Sampaio – produtora audiovisual aqui na Desinchá. Em setembro, ela correu 5km numa prova em conjunto, por isso nós fizemos um convite para ela vir aqui falar sobre como foi participar de uma corrida de rua pela primeira vez. 

Como foi participar de uma corrida de rua pela primeira vez

1 – Como foi a sua preparação para correr os 5 km? 

Faço academia, então o primeiro passo foi conversar com uma personal trainer dentro da própria academia e explicar a situação. Falei “olha, eu não treino nada, mas me inscrevi para uma prova de corrida de 5 km.  O que eu faço?” Ela então montou um treino pra mim.  Todos os dias que eu treinava, eu fazia esteira. Eu ia de 3 a 4 vezes na semana e, principalmente no começo, não conseguia correr o tempo todo. Eu corria um minuto, andava um minuto, e por aí vai.  
 
Também fiz um treino de musculação voltado para os membros inferiores – para fortalecer as pernas e evitar lesões. Treinei muita panturrilha, por exemplo, porque aí tem um conjunto de músculos que são bem acionados durante a corrida. Foi mais ou menos um mês e meio de preparação. 

Comecei correndo o máximo que eu aguentava e depois fazendo a musculação… Aí passei para um treino ininterrupto, onde completava as séries de 2 aparelhos e depois corria, ia alternando. 

 

2 – Quais as maiores dificuldades que você encontrou durante o treinamento? 

Eu não tenho muita resistência muscular, então no começo eu corria 30 segundos e já estava morta… Então para mim era muito difícil conseguir treino na esteira. Na primeira vez, com muito sacrifício, consegui fazer 12 minutos – correndo 1 e andando 1… Essa foi a maior dificuldade, mas foi algo que eu vi resultado muito rápido. No final da primeira semana, já consegui correr um pouquinho mais, e no fim do mês já corria 30 minutos. 

3 – E durante a corrida de rua? 

Na hora da corrida de rya, fiquei um pouco nervosa. Como era uma prova em grupo, você podia ferrar um pouco o seu time. Tem uma pressãozinha social, também. 

Ah! Eu não treinei na rua, só na esteira, e fiquei com medo que isso pudesse me prejudicar. Não foi o caso. 

Tentei ficar bem presente na corrida toda, focada no que eu estava fazendo, e tentei não me influenciar pelas pessoas que estavam correndo à minha volta. 

Assim consegui manter a consistência do 1 minuto correndo, 1 minuto caminhando durante toda a prova. Não burlei nenhum segundo, nem nas subidas e descidas. Mas burlei um pouquinho para acelerar quando estava descendo. 

 

4 – O que você viu de diferença entre você, que se preparou, e as pessoas que não? 

Foram duas. Pelo que conversei com o pessoal, eles começaram de um jeito e depois já estavam super cansados.  Eu consegui manter meu ritmo até o final. 

A outra diferença é que, depois da prova, todo mundo ficou morrendo, mancando… E eu fiquei super tranquila. Conseguia subir escadas sem problemas, por exemplo. 

 

5 – Qual foi a melhor parte de correr 5 km? 

A melhor parte é a satisfação pessoal de você ver que mesmo em pouco tempo você conseguiu treinar e concluir a prova com excelência.  

Também tem o fato de que a minha resistência melhorou muito, mesmo ao fazer outras atividades físicas. Consegui enxergar isso no corpo quando fui fazer treino funcional, senti que eu estava muito mais preparada. 

Outra coisa é poder falar para as pessoas que eu corri 5 km. Isso é bem satisfatório, ainda mais considerando que eu não conseguia correr quase nada no começo. 

 

6 – O que você aprendeu com essa experiência? 

Aprendi que eu posso mais do que às vezes me dou conta. Correr 5 km é mais fácil do que parece. É mais a consistência da sua prática do que um grande esforço.  

 

Como foi participar de uma corrida de rua pela primeira vez

 

E você, já pensou em participar de uma corrida de rua?  

 

Produtos Desinchá

 

Por Melina França 

Comente aqui

avatar