Loja Oscar Freire

Loja Shopping Iguatemi

Lojas parceiras

Desinblog

Desinchef

E-books

Cursos

Quem somos

Trabalhe Conosco

0800 580 3055

Pitaya: a fruta da vez

Você já deve ter ouvido falar de uma fruta muito bonita e rosa chamada pitaya, principalmente por ela estar presente em um dos Desinchá Sabores juntamente do blueberry (se você ainda não provou corre lá para garantir sua caixinha). Ou talvez você já tenha ouvido que a pitaya é uma fruta cara e inacessível, porém muito instagramavel por ser uma fruta linda. Então, como essa fruta é pouco conhecida, vim mostrar para vocês de onde ela veio, o porquê do preço dela, quais os benefícios de consumi-la e muito mais!  

Bora? 

Pitaya: a fruta da vez

De onde veio a pitaya?

Só pelo nome já conseguimos deduzir que a pitaya não é brasileira, né? Também conhecida como “fruta-dragão” por conta da sua aparência (seu exterior escamado), a pitaya é nativa da América Central e México, mas é cultivada Israel, China e aqui no nosso Brasilzão (mais comum no Nordeste). Curiosamente, a planta da pitaya só florece pela noite, por isso suas flores são algumas das várias plantas chamadas de “flor da noite”. Sua espécie é parente do kiwi e nasce em um tipo de cacto. 

 

O que precisamos saber dela?

pitaya é uma fura de sabor doce (lembra um kiwi mais doce), ótima para comer pura, também utilizada para fazer sucos, chás (alô Desinchá Sabores), doces e sorvetes. Além de tudo tem uma cor vibrante e atraente.  

 

Valor nutricional

Tabela nutricional da pitaya

E o que todas essas informações querem dizer? Bom, a pitaya é uma fruta pouco calórica, com quase 90% de água e quase zero de gordura. Aqui vãos alguns dos benefícios da pitaya: 

  • As sementinhas presentes na fruta são ricas em ômega 3, que ajudam a controlar o colesterol  
  • Regula o intestino por conta das fibras e da quantidade de água da pitaya 
  • Ajuda no controle da anemia e osteoporose por conter ferro e cálcio 
  • Vitamina B3 ajuda na diminuição da fadiga do músculo no exercício, aumentando o rendimento na atividade física 
  • Por conter muita água, regula pressão arterial, pois estimula a produção de urina, reduzindo o acúmulo de líquidos no organismo 
  • Antioxidante forte: em 100 gramas de pitaya é possível adquirir quase 35% da vitamina C diária que nosso organismo necessita. 

 

As 3 varidades da pitaya

Existem 3 tipos dessa fruta, se diferem principalmente por sua aparência: 

 

Pitaya branca

Pitaya branca

Esse tipo de pitaya é um dos mais comuns, onde sua casca é rosa e o interior da fruta é branco. Sua espécie de nome Hylocereus undatus (super fácil de pronunciar, por sinal)Nativa de florestas úmidas, pode ser encontrada subindo em árvores ou rochas, no seu habitat natural, utilizando raízes aéreas para se fixar. 

Pitaya vermelha

 

Pitaya vermelha

pitaya vermelha (Hylocereus monacanthus) é uma espécie de pitaya pertencente ao gênero Hylocereus (o mesmo da pitaya branca). Também tem seu exterior rosa, como a pitaya branca, porém seu interior é um tom de rosa avermelhado. Além de ser comercializada pelo seu fruto, é também uma planta com belas flores. 

Pitaya amarela

Pitaya amarela

Não tão comum quanto os outros tipos, a pitaya amarela (Selenicereus megalanthus) é amarela por fora e branca por dentro. Além de uma fruta deliciosa também pode ser comercializada por suas flores, uma trepadeira ornamental com as maiores flores de todos os cactos. Esse tipo amarelo da pitaya tem espinhos no exterior, ao contrário da branca e da vermelha. É mais comumente encontrada na Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela. 

 

Vamos falar em preço

Como vocês já devem ter visto pelos mercados, a pitaya não é uma fruta barata. Assim como a expressão à preço de banana é usada para coisas baratas, a pitaya vem com o significado ao contrário: um quilo dessa fruta linda pode chegar de R$30 a R$60 e a unidade pode chegar a R$10 (pasmem), enquanto o quilo da banana é em média R$5. 

 

Qual é a época da pitaya?

O pico de produção dela ocorre de dezembro a maio. O ponto de colheita da pitaya vermelha é determinado quando o fruto atinge uma coloração de rosa a vermelho intenso da casca, polpa branca, e com textura ainda firme. Este período pode ter variações dependendo da variedade da pitaya cultivada. 

 

Ainda está como dúvida de como implementar a pitaya no seu dia a dia? que tal algumas receitinhas rápidas, fáceis e saborosas? 

 

Receitas com pitaya

Suco de pitaya 

Ingredientes 

    • Polpa de 1 pitaya grande 
    • Água de coco 

Modo de Preparo 

Basta colocar a água de coco e a polpa da pitaya dentro do liquidificador e bater. Se quiser, pode adicionar gelo antes de ligar o liquidificador para que o suco fique pronto geladinho! 

 

Sorvete de pitaya 

Ingredientes 

    • Polpa de 1 pitaya rosa 
    • ½ xícara leite de coco ou iogurte natural 
    • 3 colheres (sopa) adoçante natural ou açúcar demerara 
    • ¼ xícara coco em flocos (opcional) 

Modo de Preparo 

    1. Deixe a pitaya no congelador de um dia para o outro. 
    2. Corte sua pitaya ao meio, retire a polpa e coloque no liquidificador. 
    3. Bata por alguns minutos junto com todos os ingredientes até obter um creme. 
    4. Passe para um recipiente que possa ir ao freezer, deixe congelar por no minimo 3 horas. Depois é só servir e aproveitar! 

 

Agora que você já sabe dos benefícios e de onde essa fruta veio, ficou com vontade de experimentar? Que tal um Desinchá Sabor Pitaya e Blueberry para começar? 

 

Desinchá sabores

Comente aqui

avatar