Loja Oscar Freire

Loja Rappi

Lojas parceiras

Desinblog

Desinchef

E-books

Cursos

Quem somos

Trabalhe Conosco

Proteína para veganos: é possível ganhar massa sem produtos animais

Quando o assunto é alimentação plant-based e esporte ainda existe uma grande crença, na verdade um preconceito, de que não é possível ter uma excelente performance esportiva sem consumir proteínas de origem animal. Mas posso te garantir que isso é coisa do passado! Existem opções de proteína para veganos que querem ganhar massa e aumentar o rendimento nos esportes.

Diversos atletas profissionais que seguem uma dieta plant-based, colecionam excelentes resultados e estão aí para quebrar esse paradigma.

É o caso de:

  • Venus e Serena Williams, estrelas do tênis;
  • Nate Diaz, campeão do UFC;
  • Marta, jogadora de futebol eleita seis vezes a melhor do mundo;
  • Scott Jurek, ultramaratonista detentor de diversos recordes na modalidade
  • Patrik Baubomian, strongman considerado “o homem mais forte da Alemanha”.

Todos fornecem provas incontestáveis de que um alto nível de performance esportiva pode, sim, ser conquistado sem consumir produtos de origem animal. 

proteína para veganos


Nutrição esportiva: para veganos ou não

O fato é que uma alimentação equilibrada e saudável está diretamente relacionada com a performance no esporte, afinal os alimentos são o combustível tanto para a prática de esportes quanto para a sua recuperação adequada.

Quanto mais natural for a alimentação, maior será também a oferta de nutrientes e compostos bioativos.

Hoje, há vários estudos que reforçam e provam que não há carências nutricionais e nem queda de performance quando se segue uma alimentação à base de plantas. Na verdade, ela vai além, é capaz de maximizar o desempenho esportivo por causa da elevada densidade nutritiva de seus alimentos, a qualidade nutricional dos carboidratos (que é o principal combustível do atleta) e entrega uma grande quantidade e variedade de vitaminas, minerais e compostos bioativos que favorecem de forma contínua e a longo prazo a saúde do atleta.

Essa carga de nutrientes atua na manutenção do sistema imunológico e otimização do processo de recuperação do estresse gerado pelo treinamento, reduzindo o estresse oxidativo e promovendo o estímulo ao aumento do calibre dos vasos o que permite levar mais oxigênio e nutrientes para os músculos através do sangue.

 

Proteína para veganos nos esportes: por que ainda um tabu?

No entanto, o tema proteína e como garantir a quantidade adequada, sem excessos e sem carências ainda é bastante discutido. Muitos ainda acreditam que, por tirar alimentos de origem animal do cardápio, o aporte proteico ficará deficiente e a performance comprometida. Mas isso não é verdade! Todos os nutrientes que precisamos, incluindo as proteínas, estão presentes nas plantas. Ou seja, podemos garantir o seu fornecimento adequado através dos vegetais.

Para facilitar, vamos explicar um pouco sobre as proteínas.

Pense que as proteínas são como paredes e os tijolos que as formam são chamados de aminoácidos. Isso significa que as proteínas são formadas por um conjunto de aminoácidos, que quando ingeridas, “ocorre a quebra dessa parede (proteína)” e os “tijolos (aminoácidos)” que soltam são absorvidos pelo organismo.

No reino vegetal, todos esses aminoácidos essenciais são facilmente encontrados, por isso é seguro afirmar que as proteínas vegetais são completas e bem absorvidas pelo corpo e que todos estão presentes nos alimentos de origem vegetal.

 

Proteína para veganos: ao que prestar atenção

O único ponto que precisamos estar atentos é que alguns alimentos apresentam quantidade maiores de um tipo de aminoácido e outros quantidades menores. Mas isso é super fácil de ser resolvido. Basta combinar e variar bem os alimentos para se ter acesso a todos os tipos de aminoácidos essenciais.

E, mais uma vez contrariando o que é dito, não há necessidade de consumir todos os aminoácidos em uma mesma refeição. O importante é consumi-los ao longo do dia. Quer dizer: fechar a conta no final do dia.

Quer saber como fazer isso? Basta caprichar nas leguminosas, cereais, oleaginosas e sementes. Assim o fornecimento de proteínas completas estará garantido.

Os suplementos proteicos são outra ferramenta para auxiliar a “bater a meta proteica”. Eles são práticos e podem fazer parte do nosso dia a dia sendo bebidos puros, batidos com sucos e frutas ou até acrescentados às receitas do dia a dia, enriquecendo-as com proteínas.

 

Mother Nutrients: parceira da Desinchá

A Mother Nutrients é a primeira empresa brasileira a trabalhar com proteínas vegetais enriquecidas com óleo de chia em formulações limpas (“clean label”), sem o uso de aditivos artificiais e principalmente, com sabor e textura similar ao whey protein, só que 100% vegetal.

A base de proteína de ervilha isolada, com alto teor de aminoácidos essenciais e BCAAs, seu processo de purificação garante uma proteína sem a textura que tanto incomoda na maioria dos suplementos vegetais, a tal “textura de areia”.

Usar suplementos proteicos em receitas de shakes super-nutritivos, associando-os à frutas, vegetais, “superfoods” garante não somente o aporte adequado de proteínas como também carboidratos e um leque denso de micronutrientes e antioxidantes que são essências não somente para quem tem uma vida ativa e pratica esportes, como também, todos que querem através da boa alimentação, manter a saúde em dia.

Outro motivo para escolher proteína para veganos mesmo sendo onívoro

Além de todo o benefício para a saúde e performance, é fundamental destacar que a alimentação plant-based promove consciência ambiental. O uso de recursos naturais é significativamente menor para a produção de vegetais do que de alimentos de origem animal. Ela apresenta maior impacto na redução da emissão de gases de efeito estufa, uso da terra e redução do consumo de água.

Nesse momento, é necessário e urgente nos conscientizarmos de que a nossa comida e como a produzimos determinará a saúde das pessoas e do planeta no futuro. Grandes mudanças são necessárias para prevenir a redução da expectativa de vida e a continuação da degradação do meio ambiente.

Que tal testar um super shake nutritivo?

Ingredientes:

1 dose de Mother Sport sabor doce de leite
1 banana congelada
½ xícara de frutas vermelhas congeladas
2 cm de gengibre fresco
1 col. de sobre mesa de nibs de cacau
200 ml de água

Como preparar:

Bata todos os ingredientes no liquidificador e vem com a gente 😉

*Texto escrito por Alessandra Luglio, CRN 3 6893, nutricionista consultora da Mother Nutrients.

desinshot banner

 

Comente aqui

avatar