Proteja-se contra o Câncer de Pele

O calor está voltando e com ele as fotos na praia no seu Instagram. O Brasil é um país tropical, famoso por seus biquínis, praias e pela alta incidência de pessoas com câncer de pele.  

O câncer de pele é uma das principais causa de morte por doença no país (30% das pessoas que morrem de câncer, tiveram câncer de pele). Mas por que a gente ainda não se preocupa o suficiente?  

Um estudo feito com 368 jovens universitários em Brasília, mostrou que apenas 25% deles têm como hábito usar protetor solar diariamente, mas 68% disseram usar protetor durante atividades esportivas ao ar livre. Menos mal, mas ainda é pouco.  

A exposição ao sol prolongada e o culto ao corpo, bem comuns na nossa cultura, podem fazer você esquecer o quão perigoso pode ser o nosso amado bronze. Mas nada que um equilíbrio não possa manter a saúde e a beleza, não é mesmo? 

Proteja-se contra o Câncer de Pele

O que é o câncer de pele?   

É um tumor que atinge a pele. Ele basicamente causa uma multiplicação desenfreada das suas células e pode ir migrar para outros órgãos, levando à morte. 

 

São dois tipos de câncer: 

Câncer de Pele melanoma 

Este tipo se manifesta na forma de pintas, manchas e sinais, na pele ou na mucosa de pessoas brancas. Já nas pessoas negras, pode aparecer nas partes com pele mais clara como a palma da mão e sola dos pés. 

O melanoma é o tipo de câncer de pele mais grave, por ter altos índices de metástase. Dos 30% de pessoas que têm este câncer, apenas 3% são melanoma. 

Câncer de Pele não melanoma 

Este tipo tem muita chance de cura, mas pode deixar marcas no corpo. Apresenta dois tipos de tumores:  

  1. Carcinoma basocelular: aparece como ferida ou nódulo, tem evolução lenta e é o mais comum e menos agressivo. 
  2. Carcinoma epidermóide: aparece como uma ferida ou cicatriz e tem alto índice de metástase. 

 

O que causa o câncer de pele? 

Pode ser o seu histórico genético ou a mutação dos genes da pele causada pelos raios Ultravioleta (UV), vulgo excesso de sol.  

 

O câncer de pele é fatal? 

Se detectado no início, há grandes chances de cura. Se descoberto tardiamente, as chances de metástase são bem altas e podem levar à morte. 

Perceba seu corpo, consulte uma dermatologista com frequência e use protetor solar.  

 

Como identificar? 

Conheça seu corpo. O ministério da saúde disponibiliza este diagrama com dicas para reconhecer os sinais, mas apenas um dermatologista vai poder confirmar o diagnóstico. 

Teste de câncer de pele
 

Como prevenir o câncer de pele? 

  • Protetor solar, boné e óculos de sol são os seus melhores parceiros no verão e no inverno (também tem sol no inverno, tá?) 
  • Evite tomar sol das 10h às 16h e reponha o protetor solar a cada duas horas (mesmo aqueles que são à prova d’água). É neste horário que o sol apresenta alto risco de lesões.  
  • Hoje existem também roupas com proteção UV que cobrem parte do corpo e permitem ainda que você tome sol bem protegido ou protegida. Se você trabalha sob o sol, o uso dessas roupas é indispensável.  
  • Guarda-sol, sombrinhas, chapéus também são acessórios essenciais para curtir o verão.  
  • Dias nublados também têm alto índice de raios UV, ok? Pode passar protetor sim.  
  • Lembre-se de passar protetor no rosto, orelha e pescoço. A gente sempre esquece.  
  • Tatuagens podem esconder lesões causadas pelo sol. Exagere de protetor nessas áreas também.  
  • Câmaras de bronzeamento artificial também emitem raios UV, ou seja, proteja-se e não exagere. 

 

O sol é mesmo tão maligno assim? 

Calma. Estamos falando do excesso de sol. O sol é bom e essencial para nossa saúde, ele ajuda a gente a produzir vitamina D, mas em excesso causa envelhecimento precoce, lesões nos olhos, queimaduras e câncer de pele.  

 

Voltamos então ao nosso maior parceiro: o equilíbrio. É com ele que podemos curtir a vida com saúde e bem-estar. 

 

Produtos Desinchá
 
 

Fontes: 

Fotoexposição e fatores de risco para câncer de pele 

Ministério da saúde | Câncer de pele 

Drauzio Varella | Câncer de pele 

Comente aqui

avatar