A qualidade do sono altera a sua performance esportiva?

Não tem segredo, caro leitor. A performance esportiva está relacionada com 3 pilares: treino, nutrição adequada e descanso (que envolve tanto a qualidade do sono quanto o intervalo entre um treino e outro). Ou seja: o sono interfere nos seus resultados, sim.

É o que explica a nossa parceira Dra. Flávia Renatte, nutricionista esportiva:

“Um sono de qualidade, bem aproveitado, vai promover o estímulo ao hormônio GH (relacionado ao crescimento) e à testosterona que, juntos, vão te ajudar a desenvolver massa magra.

Além disso, uma boa qualidade do sono também regula a grelina, que é o hormônio da fome, e a leptina, que é o hormônio da saciedade“.A qualidade do sono altera a sua performance esportiva?

Durma, seus hormônios agradecem 

Quando acordamos, o hormônio que é liberado é o famoso cortisol, que tem poder anti-inflamatório. Quando temos uma baixa qualidade do sono, o GH e a testosterona não são produzidos como deveriam e, com isso, o cortisol acaba sendo produzido em excesso. E quando ele está assim, acontece o que você menos quer: a perda de massa magra (catabolismo proteico). 

 

Muita fome e pouco resultado 

Outra consequência de um sono muito ruim é a desregulagem da fome e da saciedade. A grelina passa a ficar em evidência, aumentando a fome e podendo criar uma compulsão alimentar. Isso vai abaixar muito a sua performance e alterar o seu corpo.  

 

Dormir para recuperar  a qualidade do sono

E não menos importante: dormir bem acelera a nossa recuperação muscular. Se você continuar dormindo mal por muito tempo, vai ter o chamado “overtraining”, que é quando o organismo começa a fadigar. Isso gera alteração de humor, irritabilidade, desmotivação, chegando a ser confundido até com depressão.  

O sono é uma das coisas mais importantes que existem, meu caro amigo. Ele tem papel fundamental na regulação hormonal, na saúde intestinal e na nossa imunidade.   

 Desinchá Noite

Comente aqui

avatar