Ser saudável não precisa ser um sacrifício

Aposto que você já ouviu isso.
O tema vida saudável surge em alguma rodinha de conversa.

Comecei na academia.
Estou de dieta.
Não como mais batata frita.

E alguém logo dispensa o assunto dizendo: “Prefiro ser feliz!”

Aí você fica com cara de Mas o que uma coisa tem a ver com a outra?? Se for saudável quer dizer que você vai ser infeliz?

Ser saudável não precisa ser um sacrifício

Então você para pra pensar e percebe que a parte fisiológica de ser saudável é simples.

O difícil é quando a gente fica constantemente questionando nossas escolhas. Quando nossa própria mente sabota nossos melhores esforços. Quando a história que contamos a nós mesmos sobre o que significa ser saudável fala sobre restrição e sofrimento, não sobre variedade e satisfação.

Quando pensamos em “passar fome / privação” ao invés de NUTRIR o corpo (e a mente).

Em ter energia de uma forma consistente.

Em fazer e acontecer. Se mexer. Se superar.

Felicidade por acaso é comer batata frita e assistir Netflix? Pode até ser às vezes, mas não só. Bem longe!

Então esse é um convite aberto – um desafio, na verdade – para cada um de nós.

Como podemos contar uma história diferente sobre o que significa levar um estilo de vida saudável?

Porque a gente pode ter as melhores táticas do mundo, mas se a nossa mente não estiver alinhada com isso, é provável que a gente se frustre.

Porque muitas vezes, por trás de um “Prefiro ser feliz” se esconde um “Estou confortável.” Ou até um “Estou confortável sendo infeliz.”

E se a gente não estiver feliz de verdade com a  história que estamos vivendo, temos que contar uma história nova.

A maioria das pessoas vai ler isso e não vai mudar nada.

Mas algumas vão.

É por essas que a gente insiste em falar.

 


 

PS: Que história você tem contado sobre levar uma vida saudável? Me conte nos comentários! Vou ler todas as mensagens que chegarem por aqui. 😊

Assinatura Desinchá

Comente aqui

avatar