Whey Protein: manual de instruções

Calma, querido leitor não-fisiculturista, não pegue ranço ainda. Não vim aqui para falar apenas com o público ultra específico que faz musculação todo dia. Até pelo fato da maioria deles já saberem mais desse assunto do que eu.  O fato é que, depois de muita pesquisa, resolvi abordar o POLÊMICO tema Whey Protein em nosso simpático espaço de textos online conhecido como blog. Polêmico pois toda semana sai um estudo ou alguém fala em uma entrevista que esse produto pode fazer mal, ou que não funciona, ou que é o melhor que você pode fazer pela sua saúde.

Bem, o desafio aqui é tentar trazer uma visão de quem está fora do circuito da musculação frenética, mas tem muito interesse pelo assunto. Ou seja: fora da treta.

Whey Protein: manual de instruções

Comecemos pelo simples, caro entusiasta da vida saudável: o whey protein não serve apenas para aquela galera super musculosa que deve conseguir derrubar uma parede como se estivesse fazendo leg press. Ao contrário do que muitos pensam, esse produto não possui hormônios ou ingredientes sintéticos. Alguns até devem ter, mas é bom pesquisar direitinho na hora de escolher para não acabar com um produto de má qualidade.

O whey protein é, basicamente, a proteína do soro do leite, proveniente das indústrias de laticínios. Mas veja só que curioso: antigamente esse produto era descartado pelas grandes fábricas. Aí fica mais curioso ainda: cientistas observaram que bactérias e fungos se multiplicavam ao entrar em contato com ele.

Aí, pronto: todo seu potencial nutritivo foi descoberto. Várias proteínas de alto valor biológico estão presentes nesse composto antes renegado ao lixo da história pelas fábricas que o produziam.

Resumindo: esse soro contém todos os aminoácidos que o nosso organismo precisa, mas não consegue produzir. Inclusive, no whey, eles representam de 30% até 90% da sua composição!

Entre muitos benefícios desse suplemento tão popular, está a recuperação acelerada da musculatura. Isso se dá a diversos tipos de aminoácidos presentes na substância, como a arginina, que aumenta o fluxo sanguíneo do corpo, trazendo mais nutrientes e oxigênio para os músculos. Até por isso, muitos nutricionistas recomendam que se tome Whey Protein logo após os treinos.

When you get home from the gym.gif

Mas aí já tem gente que acha que Whey é achocolatado em pó, né. Exagerar no consumo dessa proteína (e de várias outras) pode sobrecarregar os seus rins e o seu fígado. Mas nós, da Desinchá, estamos aqui para facilitar a sua tentativa de uma vida mais saudável, amigo. O que dizem alguns nutricionistas é que você nunca coma mais de 2g de proteínas (não a penas Whey) por quilo de peso corporal.

Isso dá, para um homem de 75 quilos, mais ou menos 150g de proteína por dia. Mas essa conta só vale para quem faz exercícios, ok? Caso você ainda não tenha sido convencido a praticar exercícios através deste humilde blog, então você deve consumir apenas 1g por quilo de peso (e ler mais posts daqui, por favor). Mas para saber a conta EXATA, o ideal é sempre consultar um especialista. Eu, por aqui, só repasso informação.

Outra informação que pode ser útil: existem diferentes tipos de Whey Protein que possuem maior ou menor concentração de proteínas:

  • Concentrado: esse vai de 35% até 80% de proteínas. E quanto maior essa porcentagem, menor é o ar da graça de outras substâncias como lactose, gorduras e minerais.
  • Isolado: Esse é só a pureza! 90% de proteínas e uma porcentagem mínima do resto que pouco interessa para o seu corpo.
  • Hidrolisado: Esse tem por volta de 80% de proteínas, mas com uma vantagem: elas estão em pequenos pedaços, chamados peptídeos. Isso facilita muito a digestão e a absorção dos nutrientes.

Também é importante lembrar, meu caro e minha cara: ganhar peso, perder peso ou definir o corpo, é tudo matemático. Sim, matemática é um saco, mas é mais útil do que pensamos quando estamos na escola. Ou seja, se você fizer tudo errado, além dos problemas de saúde que citei antes, o Whey também pode te engordar. Pois é. Se você ingerir uma quantidade de energia maior do que a soma de calorias consumida pelo seu metabolismo e pelos exercícios físicos, você vai ganhar peso. Então vou repetir: whey não é achocolatado em pó (que te engordaria bastante também, mas enfim).

Homem dançando na academia

Caso você gaste mais energia do que consome, aí esse suplemento será ótimo pra você. Principalmente se você gosta de correr, fazer musculação e até pilates. E essa é a boa notícia: o Whey não serve só para quem quer ficar com músculos enormes, mas também para quem quer deixar o corpo mais definido e saudável. Mas só-se-você-faz-exercícios! Caso contrário, seu único ganho será de peso.

Agora vem o maior desafio, companheirxs: se você achou que tinha relação com performance ou métodos de consumo, errou DEMAIS. A grande missão de um simples ser humano que prospecta um lugar ao sol através de suplementos é escolher uma marca.

Sério, jovem. Já reparou nas embalagens de Whey Protein ou de qualquer outro suplemento que tem por aí? Parece que eles tentam te incentivar a não tomar nada. Romero Britto não faria pior.

Homem com raiva

Bem, o que fazer, dentro dessa catástrofe do design contemporâneo, para escolher o melhor produto? Você vai analisar, primeiramente, a quantidade de proteínas na composição do produto. Depois, ver se ele está aprovado pela ANVISA. Marcas muito baratas podem ter matéria-prima duvidosa ou até mesmo colocar coisas como farinha e açúcar na composição, o que diminui muito o benefício do produto. FIQUE DE OLHO!

Finalmente, falarei aqui sobre como nutricionistas recomendam que você consuma o produto. Por exemplo:

  • Para quem quer ganhar massa muscular: o melhor é tomar com água ou batido com frutas. De preferência nos intervalos entre refeições ou depois dos treinos.
  • Para os que também querem emagrecer: a dica é adicionar o Whey também nas massas de pães, bolos e outras. Claro, sempre tomando cuidado com o recheio. Isso vai garantir que você se sinta mais satisfeito com menos comida.

E viu, caso você sofra de pedras nos rins, o whey pode piorar muito essa condição; consumir essa proteína em excesso por muito tempo também pode favorecer o desenvolvimento de osteoporose, por desequilibrar os minerais do organismo, gastando a densidade óssea. Algumas pessoas podem até ter uma reação alérgica ao produto, além de náuseas e vômito quando ingerida numa quantidade maior que a necessária. Lembre-se: seu corpo vai rejeitar a proteína que exceder a quantidade diária máxima necessária, o que sobrecarrega os rins.

Ou seja: pelo amor de Deus, faça as coisas certinhas. Tenha um acompanhamento médico para que você possa tirar o melhor que o Whey Protein pode oferecer. E depois venha aqui me contar.

Confie em mim, eu sei o que eu estou fazendo

E caso você seja designer, por favor: salve as embalagens de Whey. Urgente.

P.S.: Se sua ideia com o whey é ter uma vida saudável, o Desinchá pode te ajudar demais!  Veja aqui:

Assinatura Desinchá

Comente aqui

avatar